5 filmes com temática rock que você tem que assistir

Olá pessoal, tudo bom? Hoje apresento a lista com suas respectivas sinopses dos meus 5 filmes favoritos com temática rock. Esses filmes tem como enredo o cenário musical e possuem trilhas sonoras muito boas que valem bastante apenas baixar depois de assisti-los. Eu sem duvida sou cinéfila assumida, tenho quase todas em minha coleção pessoal e alguns tô precisando tomar vergonha na cara e correr na americanas comprar.

Vamos a lista:

1 – C.R.A.Z.Y

Sinopse

Zachary Beaulieu (Marc-André Grondin) cresce no turbulento Quebec dos anos de 1960/1970. Sendo o segundo filho mais novo de um pai com “mais do que o nível normal de hormônios masculinos” e criado entre outros quatro irmãos, Zac luta para definir sua própria identidade e lida com o conflito entre sua emergente sexualidade e seu intenso desejo de agradar a seu rigoroso, temperamental e conservador pai, que seria considerado como homofóbico até nos dias de hoje. Um dos temas do filme é a minguante influência da Igreja Católica na sociedade de Quebec durante a Revolução Tranqüila.

Produção:

Música do período é um elemento importante do filme, e uma porção considerável de seu orçamento foi gasta adquirindo direitos para músicas de Patsy Cline, Pink Floyd, Rolling Stones assim como “Space Oddity” de David Bowie, e muitos outros.[1]
A música Emmenez Moi de Charles Aznavour é repetida várias vezes no filme, geralmente cantada pelo pai. Ele também canta outra música de Aznavour, Hier Encore, como parte das comemorações do 20º aniversário de Zac.

Fonte: Wikpedia

Esse sem duvidas é meu filme favorito com o tema rock, é um filme longo e com varias viagens mas a trilha sonora ajuda a viajar junto e o personagem e suas crises de identidade é cativante. E que quarto é aquele? também quero!

2. Quase famosos:

“Quase Famosos” traz visão nostálgica do auge do rock na década de 70

Você confiaria em um jornalista de apenas 15 anos? Pois acredite, o de Quase Famosos é surpreendente.

A cidade é Los Angeles. O ano é 1973. William (Patrick Fugit) é um garoto precoce. Aos 10 anos conversa com a mãe sobre aspectos da literatura, aos 15 faz críticas musicais, logo, é convidado para ser repórter da consagrada revista Rolling Stone.

Sua paixão pela música começou quando sua irmã foi embora e lhe deixou, de presente, uma mala cheia de discos debaixo da cama. Beatles, Simon & Garfunkel, Joni Mitchell e The Who mudaram sua vida. Seu futuro tornou-se mais que promissor.

Escrevendo amadoramente para a revista Creem, o jovem encontra uma espécie de mentor intelectual chamado Lester Bangs. Lester (Philip Seymour Hoffman) é um dos mais respeitados críticos de música da época, e ensina o jovem William a conviver neste meio perigoso, cheio de fama, garotas e astros do rock. Seu conselho é: “…nunca fique amigo dos músicos de rock. Seja sincero e impiedoso”. Mas, isso é uma meta bastante difícil para William, pois o que ele mais quer é fazer parte deste contexto e ser admirado por essa gente que, na verdade, são seus ídolos.

Quem o ajuda a integrar-se neste universo é a atraente Penny Lane, líder de um grupo de fãs que se auto-denominam band aids. A jovem Kate Hudson (indicada ao Oscar de Atriz Coadjuvante) é perfeita no papel da apaixonada Penny Lane. Ela e William criam um grande vínculo, transformando-se em amigos e confidentes. Os dois vivem momentos perturbadores quando ingressam numa turnê pelos Estados Unidos ao lado da banda em ascensão Stillwater. De fãs, tornam-se quase família do grupo que, em crescente sucesso, não consegue lidar com as dificuldades do estrelado.

O filme traz um retrato claro e íntimo das pessoas que fazem e admiram a música. Trata a relação ídolo x fãs com maturidade, discutindo a importância mútua dos dois lados no alcance do sucesso. Os bastidores, as festas regadas a muita bebida e drogas são o pano de fundo dos conflitos destes jovens apaixonados pelo rock.

De Bowie a Led Zeppelin, o universo musical dos anos 70 é revelado com carinho e olhar apaixonado de um jovem observador que, acima de tudo, é um ardoroso fã.

 Quase Famosos é nitidamente inspirado na vida do próprio criador do filme, o diretor Cameron Crowe. Assim como seu personagem, Crowe começou a carreira como jornalista de rock aos 15 anos de idade. Em 1973, quando completava 16 anos, tornou-se integrante da equipe da revista Rolling Stone, onde posteriormente tornou-se editor associado. Em sua adolescência, o jovem jornalista escreveu sobre os grandes artistas da época de ouro do rock, o que mostra um efeito fundamental sobre Crowe, que, após passar do jornalismo para o cinema, resolveu migrar a alma de sua história para as telas.

O jovem ator Patrick Fugit foi descoberto pela diretora de elenco que lançou uma campanha nacional na busca de um adolescente para o papel. Patrick, que não tinha experiência alguma em uma grande produção, encarna perfeitamente a alma do personagem: observador, curisoso e deslumbrado, pronto para vivenciar todas as coisas novas que estão aos seus pés

fonte: http://www.terra.com.br/cinema/drama/famosos.htm

Quse famosos é nostalgico, ainda mais pra uma estudante de jornalismo como eu! E todo mundo já cedeu aos encantos da Penny lane só de assistir o filme e sentiu seu coração se partir ao ver aquela mulher esperta e geniosa perder seu coração, recomendadissimo!

3. Sid e Nancy

Sinopse

Baseado em fatos reais, o filme mostra os últimos meses de vida de Sid Vicious, baixista da banda punk inglesa “The Sex Pistols”: o romance alucinado com Nancy Spungen, regado a drogas pesadas e álcool, com trágico fim do casal. A trilha sonora inclui números do “The Sex Pistols”. Gary Oldman e Chole Webb interpretam o casal. Ganhou o prêmio dos críticos no Festival de Cinema de São Paulo em 1986. O diretor Alex Cox tem um curioso fascínio pelo movimento punk, tendo filmado “Repo Man” (1984) sobre um ataque a um supermercado pelos punks.

fonte: http://www.interfilmes.com/filme_20058_sid.e.nancy.o.amor.mata.html

Sid e Nancy também é um clássico, ainda mais interpretado por Gary Oldman, novinho. É um filme que as vezes você se sente cativado pelo enredo e outras vezes quer chutar a tv com raiva da  Nancy, mas vale a pena assistir.

4. Rock Star

Em meio aos anos 80, Chris Coles (Mark Wahlberg) trabalha como vendedor em uma loja ao mesmo tempo em que é vocalista de uma banda cover de seu grupo de heavy metal predileto, o Steel Dragons. Até que sua vida muda por completo quando o vocalista da banda deixa o grupo e os demais integrantes o convidam para substituí-lo. Chris começa então a percorrer o sedutor caminho do rock, entrando em dilemas como drogas, mulheres, vida amorosa e o desprezo cometido pelos outros integrantes da banda, o filme é inspirado na história da banda Judas priest.
Esse filme merece comentários? Acho o enredo lindo e a trilha sonora maravilhosa, com total atenção a música And we all die young que é sem duvidas minha preferida do filme com uma letra impactante!
5. Headwig and the hungry inch




Sinopse

Hansel é um jovem que mora em Berlim Ocidental e que sonha em se tornar uma grande estrela do rock nos Estados Unidos. Até que ele conhece um belo americano que lhe promete amor e liberdade e que pode fazer com que todos os seus sonhos se tornem reais. Mas para ir para os Estados Unidos juntamente com ele Hansel precisará fazer uma operação de mudança de sexo, pois somente assim com ele poderá se casar. Assim nasce Hedwig (John Cameron Mitchell), que chega a Kansas no mesmo dia em que o Muro de Berlim é derrubado. Preparando-se para dar início à sua carreira, Hedwig utiliza pesada maquiagem, uma peruca a la Farrah Fawcett e forma sua própria banda, chamada The Angry Inch. Porém, Hedwig logo se apaixona por um garoto de 16 anos chamado Tommy Gnosis (Michael Pitt) que acaba lhe dando um golpe e roubando suas canções, tornando-se assim a estrela do rock que Hedwig sempre sonhou ser. Recusando-se a ser derrotada, Hedwig começa então a cantar juntamente com sua banda em restaurantes e bares, buscando o reconhecimento por seu trabalho.

Ok, o que esse filme faz aqui em baixo!? Devia estar lá em cima ao lado de C.R.A.Z.Y pois sem duvida amo os dois de paixão, você não pode morrer sem ter assistido headwig, a trama é envolvente o personagem intrigante e é um musical com letras chocantes que andam sempre no meu MP3, sou tão fã que pretendo tatuar o símbolo de oring of love que sme duvidas é minha música favorita do filme e que tem uma letra que conta tudo que acredito! Então não deixe de assistir!
E ai, curtiram a lista? Já assistiram algum desses? Tem algum filme neste tema para me indicar?

2 Responses to “5 filmes com temática rock que você tem que assistir”

  1. 9dadesasolta Says:

    The Runaways também é muito bom :)O Across The Universe é considerado rock, pelos beatles não é? Não é o pesadão, mas tá na faixa né? É ótimo também! Super inspirador :)Ana Luhttp;//9dadesasolta.wordpress.com

  2. Akasha como vc pode esquecer do The Doors ?

Em busca de respostas? Eu também, então deixe seu comentário, opinião ou sugestão que lerei com muito carinho

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: