Mais um pouco de Eluveitie

Sabem aqueles dias que inventamos de falar sobre algo que não sabemos, damos aquele chute e ainda acertamos? Pois bem, foi bem isso que aconteceu quando fiz aquele tutorial inspirado na música A Rose for Epona. Tudo que eu sabia era que Epona é uma deusa celta e, analisando a letra da música do Eluveitie, entendi que se tratava de uma música de adoração à deusa em um momento de crise/guerra

Sing along:

A Rose For Epona

Do you feel the thorns?
Do you see the tears?
Do you see the blood shed in this fell war?
Have you forsaken us?
Have you forgotten our faithful men calling your name?
While i stand before you
While we perish
While i lay down a crimson rose
While holding hands
Are forced apart
While hopes bog like condemned men
Were you there?
The sky is falling on me
As your hand’s turning old and weak
I’m giving myself up to thee
A futile sacrifice gone sere
In your nemeton
These grey stone walls
Are cold and silent
As the fallen
Mother gone deaf
Mistress of shattered hopes
And forever broken dreams
Were you there?
The sky is falling on me
As your hand’s turning old and weak
I’m giving myself up to thee
A futile sacrifice gone sere
Epo, epo why hast thou forsaken me?
Together we go unsung
Into thy hand i commend my spirit
Together we go down with our people
Were you there? were you there?
The sky is falling on me
As your hand’s turning old and weak
I’m giving myself up to thee
A futile sacrifice gone sere
Falling on me…

Fonte: http://letras.mus.br/eluveitie/a-rose-for-epona/

Hoje me deu vontade de ouvir essa música e eu descobri que na descrição do vídeo oficial tem um link direcionando para o Facebook da banda, justamente onde Chrigel Glansmann explica a letra da mesma. Achei tão interessante que resolvi dividir com vocês ^^

“A música A Rose For Epona aparece no meio de um enredo  – retrata o período em que eclodiu a Guerra Gaulesa. Os helvécios [daí o nome do último cd – Helvetios – e da banda em si] decidiram deixar sua pátria e migrar para a costa oeste da Gália, e começar uma nova vida lá.

No período retratado pela música, muitos helvécios tiveram que encarar esperanças despedaçadas. Assim como a protagonista da música: uma jovem gaulesa. Ela fazia parte da imigração helvética, mas depois da batalha de Bibracte  toda a esperança que ela e seu povo tinham em chegar em uma nova terra se despedaçaram.

Além disso, você pode imaginar: ela provavelmente perdeu seu marido no campo de batalha de Bibracte e ainda tem que encarar o fato de que será uma sorte seu filho recém nascido não ser morto e ela mesma não ser vendida como uma escrava para os romanos.

Para resumir: sua situação era desesperadora. Nesse momento ‘nossa’ jovem gaulesa se desespera, não pode aceitar seu destino e se volta para a deusa Epona… e a acusa de ter esquecido-se de seu povo.
Isso é o que a música expressa.

Uma nota histórica: Epona era uma deusa gaulesa que era, entre outras coisas, encarregada de cuidar dos cavaleiros e da cavalaria. Existiam templos de Epona sobre toda a Gália onde tradicionamelmente as pessoas ofereciam rosas recém cortadas ou pétalas de rosas para a deusa.”

Quem quiser ver o texto original, pode encontrá-lo aqui
E para aqueles que se interessam por celtas, achei um artigo bem interessante no Wikipédia.

Por hoje é só, espero que tenham gostado ^^

Tchüss

Em busca de respostas? Eu também, então deixe seu comentário, opinião ou sugestão que lerei com muito carinho

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: