Preconceito, drogas e rock n’ roll

Virada cultural geralmente é um evento que todo roqueiro adora, além de poder andar livremente pelas ruas de são Paulo a noite sem se preocupar com o horário , ainda tem a opção de ter transporte funcionando a noite inteira, assim, se uma banda ou show está super chata tem a opção de ir pra outra no ponto extremo oposto ao da anterior, isso pra não falar do boi de poder assistir a um show de uma banda, nacional ou internacional free, como no caso deste ano, onde pudemos conferir ao show do misfitis.

Mas como todo carnaval tem seu fim, no dia seguinte vem o fim, o sono, a ressaca, o remorso pelas besteiras que se faz pela influência do álcool, alguns acordam em casa, outros na rua, outros nem sabem onde estão, ou ainda aquelas que acordam de olho roxo… aquela coisa toda que acontece com as pessoas independentemente da preferência musical ou estilo.

Ta, ai no dia seguinte ao furdunço você liga a tv e lá estão os jornais comentando os principais fatos do evento, e é claro que os jornais gostam mesmo é de polêmica, de sangue, de estórias cabulosas, e é lógico que eles vão procurar isso no palco do rock, e o mínimo deslize que eles encontram já servem para generalizar todas as tribos enquadrados como “roqueiros”.

Os jornais mostram bate cabeças como um atentado violento, roqueiros com bebidas e cigarros na mão, aqueles que beberam demais e dormiram na grama tornam-se alvo das câmeras e ganharam posto de chacota nacional, fazem uma imagem GENERALIZANDO todos os roqueiros, como se todos fossemos intolerantes, alcoólatras e violentos, questionam nosso papel na sociedade e nos descrevem como ameaça as famílias. Agora eu pergunto, e pergunto a vocês jornalistas sensacionalistas como o do jornal matutino da Record que fez um descurso ridículo e irracional e disseminou o preconceito em rede nacional: AONDE ESTAVAM SEUS REPORTERS PAPARAZZIS QUE NÃO MOSTRARAM O QUE ACONTECIA NAS ÁREAS DE OUTROS ESTILOS?

Na pista de som reggae, na psy trance, na de samba, na de MPB, todos os lugares, drogas, brigas, bêbados caídos na grama. E isso por que? Por que maçã podre tem em todas as caixas, o que não se pode é generalizar o lote.

É fácil pintar na face das tribos underground uma imagem marginalizada e generalizada pois é mais difícil para as pessoas encararem que pessoas que se dizem normais, como playboys, pagodeiros, sambistas e naturalistas usem mais do lema sexo – drogas do que o povo do rock n’ roll, é difícil para as pessoas aceitarem que uma pessoa que se diz normal pode beber até cair na grama ou entrar numa briga feia com seus colegas,

Se é pra ser sensacionalista, já que não tem jeito mesmo, que seja ao menos justo, e acima de tudo, NÃO GENERALIZE, não dá pra taxar todo mundo ou uma tribo inteiro por uma atitude feita por pessoas isoladas que cometeram atitudes que independem do estilo físico ou musical, é uma vergonha esse preconceito generalizado.

Então, resta –nos esperar que haja uma conciência, tanto das pessoas que causam em eventos que são públicos, e por assim ser deviam ser bacana, quanto dos sensacionalista de plantão, que deveriam avaliar as pessoas como pessoas, e não como uma tribo inteira, envolvendo pessoas que nada tem a ver com o assunto e foram taxadas apenas por terem coragem de ser diferentes.

8 Responses to “Preconceito, drogas e rock n’ roll”

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

  2. oi … adorei teu blog!!! tu podes me falar o nome da banda e da música que toca no blog?valeu … alessandra

  3. Alessandra, é Vampire Romance da Banda Blutengel, que bom que curtiu o blog, bjos

  4. Essa é mais uma atitude típica da medíocre imprensa televisiva nacional ( já que eles nos generalizam, eu os generalizo também). Não dava pra esperar algo decente, ainda mais da rede Record, visto que se eles lá têm o costume de chamar os fans do Iron Maiden de maconheiros adoradores do diabo, imagina então o que eles dizem a respeito de toda a cena underground… Bem, como a gente sabe, essa coisa de "pequenas igrejas, grandes négócios" é foda…

  5. Pois é, isso que comentei com a Puppet hoje, que por conta da mídia qualquer pessoa que se pareça de alguma tribo que é flagrada fazendo algum delito é motivo para denegrir a imagem.Como se para ser irresponsável, imprudente precisasse pertencer alguma tribo.Não é culpa só da mídia, mas também da grande massa que se deixa manipular por qualquer coisa só por conta da ''credibilidade'' da fonte que fornece esse tipo de (des)informação.E sim e independente do preconceito ele deixa marcas maiores do que possa imaginar.Quando o ser humano cair em si, que não é campanhas, protestos, passeatas e essas coisas que para mim é inútil vai resolver esse tipo e tanto outros problemas, que esse tipo de problema resolve-se com boa educação que vem de casa e bons princípios de TODOS a nação será menos ignorante, e menos destrutiva.

  6. caraca gorotas estou ensandecido vc são lindas(sou apaixonado por garotas dark)vim pedir uma força para vcssou de belém-paestou criando um blog bara unir gente de estilo alternativo,bruxos,góticos, roqueiros e toda a tribo da noitewww.levyfire.bolgspot.compodem tambem mandar postagens para email levy_fire@hotmail.com

  7. Levy tribo da noite é indio que caça onça ou pião que roda turno 3 de3 fábrica!se liga rapá se for assim sambista que faz roda boêmia tb é criatura da noite, e das piores!E para dessa balela ai de ficar dando em cima das garotas uma delas é minha noiva ¬¬.Agora escandalizar-se por preconceito da mídia?Meu Deus achei que isso ja tinha se banalizado,reclamar de skin,de punk,de "gotico" ou seja gente que curte rock pós punk….bom de qualquer maneira ficar fazendo artigos que critiquem essa atitude da mídia é por-se ao mesmo patamar…e simplesmente o que o mundo não precisa é gente que é mais instruida descer aos niveis de Datena,ou qualquer outro comentarista sensacionalista que faz de um tudo para vender notícias e deixar os comerciais no seu horario de programação mais cara…é tudo relativo a grana que se vai movimentar como no caso dos carecas nacionalistas que jogaram os punks do trem em são paulo (quase 10 anos atrás) bom,facil foi falar que foi por intolerancia,que em partes foi,mas ouve uma gravissima ofensa às familias e a violencia começou de outro lado…mas o que foi lançado na mídia foi que neo nazistas intolerantes jogaram um rapaz "inocente" que estava com a camisa do cólera… tudo manipulado pra vender mais…Existe a verdade e o que a mídia prega…então recomendo a não se importar,quem está dentro da cena sabe,e quem é ignorante não vai querer mudar de opinião…o ser humano jamais vai aprender o que acha que já sabe…

  8. Realmente, isso se estende para praticamente todas as redes. Igual o caso de jogadores de RPG… Mostram que roqueiros são baderneiros, não têm talento musical, usam drogas. Dias atrás vi num seriado na Rede Viva – onde passam novelas e seriados antigos da rede Globo – algo parecido… É inadimissível….

Em busca de respostas? Eu também, então deixe seu comentário, opinião ou sugestão que lerei com muito carinho

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: